O Poder dos Sentidos

É o filme que vi hoje à tarde...

Numa tarde de domingo, chuvosa, o sofá convida ao aconchego e o filme não podia ter sido melhor companhia...

A história é conhecida, mas sempre controversa...a vida para além da morte, os fenómenos subsequentes, os contactos entre os dois mundos, os cépticos e desconfiados e a aceitação sem reservas de quem vive esses mesmos fenómenos.

Acredito piamente que são situações difíceis de viver...tudo o que tem a ver com mediunidade nos deixa a pensar, porém não ficam dúvidas a quem tem esse dom. 

Tive a sorte de meu Pai , desde a minha infância, me falar com muita naturalidade de situações mediunicas que viveu e testemunhou. Eu própria tenho tido a graça de "receber" mensagens das mais variadas formas: sonhos absolutamente incomuns, com conteúdos inesperados e quase surreais, intuições, sincronias, contactos de uma energia muito poderosa, visões ou aquilo a que chamo "relampago mental", ruídos e barulhos, quando tudo à volta está em silêncio, e até o fenómeno do candeeiro, que, como no filme, estava apagado e se acende sozinho, faz faísca e quase se levanta da mesa.

Não é fácil partilhar a vivência destas experiências...há sempre quem desconfie, mas quando encontramos alguém do mesmo "clube", a linguagem é a mesma e a sintonia é perfeita. E isso enche-nos a ALMA.  As nossas experiências, vividas por nós, dizem-nos que há Vida para além da Morte e que quem parte nos visita e nos orienta, dando-nos muitos sinais da sua presença.

Partir, é concerteza entrar noutra dimensão, imbuído de uma outra energia, mas sempre ligada ao lado de cá, protegendo e amando quem ainda cá está. Acredito.Sei que é assim. 

música: The deer Hunter (tema do filme O Caçador) by The Shadows
publicado por Belisa Vaio às 22:41 link do post | comentar | favorito