Segunda-feira, 16.08.10

Meu querido mês de Agosto...

 

 

Chega Agosto e...vai-se o sossego...que me perdoem os nossos emigrantes...

Eu explico...

Está-nos na massa do sangue...

Portugal sempre foi um País grande demais  para caber num espaço tão pequeno! Ele é o Atlântico em metade da fronteira e a Europa na outra metade!

Nos principios do século passado,  foram o Brasil e mais tarde as colónias de África,  as grandes miragens que prometeram àrvores de patacas!

Depois a partir dos anos 50, a Europa,  a começar pela França, foi o salto - e a Salto - para o sonho de uma vida melhor que um dia pudesse construir uma casa - estilo maison - na encosta da serra e virada para o Sol...sempre tão cinzento em terras europeias...

Hoje em dia, a crise generalizada do desemprego, mas também as facilidades trazidas pela abertura de fronteiras na Comunidade Europeia - a que também pertencemos -  leva muitas famílias a procurar trabalho na Europa e a regressar de férias ...no mês de Agosto...

E aí está !!! Acho que a nossa população duplica!

Ele são carros com matrículas que dizem tudo e que nos ultrapassam como que se a estrada fugisse...

A mistura de línguas entre pais e filhos e os avós, de cá, espantados por não entenderem de que falam os seus...

Repartições apinhadas de papéis, com compras de casas pelo meio e advogados e dentistas sem tempo para acudir a tanta gente...

Carrinhos, no supermercado a abarrotar de compras...

Festas e romarias em TODAS as aldeias...em que até os Santos colaboram com boa vontade...ou não se alterassem as respectivas datas festivas, para que todos se Festejem no Mês de Agosto!!!

Arraiais até às tantas, com conjuntos populares e músicas que falam sempre do regresso à santa térrinha...

Igrejas com sonoros repicar de sinos,  testemunhando casamentos e baptizados, que só na terra natal é que são p'ra valer...

Praias e corpos morenos que se desforram neste mês... e querem levar de volta um pouco so Sol português...

 

Enfim...para quem aqui vive o ano inteiro,  perde-se  a tranquilidade no mês de Agosto, mas Portugal também não seria o mesmo sem o regresso dos nossos emigrantes.

Que voltem muitos, alegres, felizes...porque também nós rejubilamos com a vossa felicidade!

 

sinto-me:
publicado por Belisa Vaio às 09:18 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 04.08.10

Para Meditar...

 

Como fotografia, pode não ter grande qualidade...mas é uma das imagens da minha Vida...

 

Eu explico...

 

Há uns anos fui passar uns dias ao norte de Portugal, mais propriamente a Vilar de Perdizes...

No domingo de manhã e para saborear na totalidade os tradições daquela região transmontana, dirigi-me à Igreja local, onde o querido Padre Fontes iria celebrar a Missa.

O dia lindo, o Sol magnífico, a paisagem de cortar a respiração e eu, fazendo horas ali pelo adro...

Começo a ouvir um motor de tractor agrícola e virei-me...ao domingo é "pecado" trabalhar...na agricultrura, pensei eu.

Só tive tempo de registar o momento da grande lição de fé...

O tractor transportava 5 idosos para a Missa. Todos teriam mais de 80 anos...e se repararem também com problemas de locomoção...

A Fé remove montanhas e ultrapassa todos os obstáculos...e nós tantas vezes, sem um minímo de razão, desistimos de viver...

Não é para meditar?

Segunda-feira, 02.08.10

Auto Estima...em Alta!!!

 

 

Quando me lembro "daquele" dia...vem-me logo à memória um ..."Volto já!"...

 

A minha amiga Bete. no seu - http://intercambiando.blogs.sapo.pt/ - no post "Quem ri à toa, atrai bons fluídos", teve o condão de me recordar um dos momentos mais bonitos, que vivi...aos 60 anos!

 

Vejam...

Uma linda festa de casamento...um cenário idílico...alegria e felicidade...sol e amizade, enfim, tudo a correr pelo melhor...

Terminado o banquete, passei pelos lavabos e ao lavar as mãos, gostei do que vi ao espelho: eu estava com óptimo aspecto, o penteado aguentara-se e até estava giro, os brincos ficavam-me bem, o tom de pele cor de pêssego, enfim sentia-me MESMO bem!

Como a máquina fotográfica não cabia na bolsinha e me andava a incomodar, resolvi ir pô-la ao carro.

Subi as escadas que davam acesso ao parque automóvel e ao descê-las, fi-lo muito devagar, saboreando, literalmente, a beleza do pôr do sol, do jardim envolvente, da música de dança que já se ouvia...enfim...saborear a felicidade do momento...

"Volto já!"...acordei...

À minha frente, parado no degrau de baixo, um lindo rapaz, desconhecido, mas também convidado da festa, alto. moreno, com metade da minha idade...com qualquer coisa nas mãos...

e repetiu...

"Eu volto já!"...

Não seria para mim...olhei para trás, procurando alguém a quem ele dirigia aquelas palavras...

Nada...só eu estava ali...

E ele continuou...

"Vou só pôr isto ao carro e vamos já dançar..."

Voltei a acordar...

Era para mim...

Continuei a caminhar, pairando, levitando sobre a relva do jardim ...

Eu estava FELIZ...e...por isso...

Álguém, com metade da minha idade, teve a coragem de me Amar... por uns momentos...

 

 

sinto-me:
música: EMOÇÕES
publicado por Belisa Vaio às 22:03 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 31.07.10

TRIBUTO A JOSÉ CID

 

O nosso QUERIDO José Cid está cada vez melhor!
Pouco falta para os 70...mas canta e encanta gente de todas as idades...
As suas canções são eternas, verdadeiros ícones que perduram, temas de um romantismo simples e delicioso...histórias vividas por cada um de nós e actuais apesar de terem quase 50 anos...
O espectáculo a que assisti foi Liiiindo!!!!...
Todo o mundo cantou do principio ao fim e ele chorou de emoção...
Nós...os mais velhos, deliciados na saudade...
Os mais novos, admirados na surpresa de que as canções românticas são mesmo aquelas que unem corações...e corpos...
sinto-me:
música: Um grande...grande amor (jJsé Cid)
publicado por Belisa Vaio às 21:48 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 27.07.10

A Dádiva dos sinais

[papoila+pequena.jpg]

 

No post anterior, fiz referência a uma mensagem que me marcou e me diz que devemos estar atentos à dávida dos sinais que a Vida nos oferece dia a dia. Assim...a Vida  ganha outro sentido e justifica a fé naquilo em que acreditamos...

 

Hoje, ao chegar às 7 da manhã, pedi que a mensagem da R.R. me desse um sinal, um sinal que eu entendesse como de esperança, de que estou no caminho certo...

E aconteceu...nenhuma outra seria mais apropriada...

O trigo e o joio, o bem e o mal

Os discípulos aproximaram-se d’Ele e disseram-Lhe: «Explica-nos a parábola do joio no campo». Jesus respondeu: «Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem e o campo é o mundo. A boa semente são os filhos do reino, o joio são os filhos do Maligno e o inimigo que o semeou é o Diabo. A ceifa é o fim do mundo e os ceifeiros são os Anjos. Como o joio é apanhado e queimado no fogo, assim será no fim do mundo: o Filho do homem enviará os seus Anjos, que tirarão do seu reino todos os escandalosos e todos os que praticam a iniquidade, e hão-de lançá-los na fornalha ardente; aí haverá choro e ranger de dentes. Então, os justos brilharão como o sol no reino do seu Pai. Quem tem ouvidos, oiça» (Mt 13, 36-43).
publicado por Belisa Vaio às 15:51 link do post | comentar | favorito
Domingo, 25.07.10

Ler...uma paixão...

http://esmiucaolivro.blog.com/files/2010/05/GetAttachment.aspx_.jpg

 

Passei o fim de semana com...Luanne Rice...

Verdade! Eu explico...

Tenho um vício/gosto na Vida...comprar e ler livros...mas a estante é pequena para os guardar e, de vez em quando tenho que dar alguns...não cabem todos...

Também acontece que gosto de passar pela Biblioteca...há sempre novidades e sempre fica mais económico...

Na 6ª.feira à tardinha fui devolver os que tinha acabado de ler e . entretanto, aventurei-me pela área dos romances...

Confesso que não costumo arriscar muito nesta área, a não ser com autores que já conheça bem e que sei que não me desiludem..

Mas,desta vez,  o título de um livro prendeu-me de imediato..."A minha Verdade é o Amor"...de Luanne Rice...

Não conhecia a autora, mas o título...disse-me muito...logo eu que amo o amor...

Curiosa...comecei a saborear ainda nessa noite e...acabei há pouco...

Não sei descrever a sensação que sinto, quando a autora relata situações que também vivi. Iguais...as mesmas...É indizível...É uma felicidade e uma plenitude de alma...

Por isso...e à semelhança da mensagem do livro, ter fé é aceitar a dádiva que a Vida nos oferece a cada dia, na certeza de que tudo está a caminhar para a realização daquilo em que acreditamos!

 

 

 

sinto-me:
publicado por Belisa Vaio às 23:18 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 21.07.10

Filme "A Missão"

 

 

 

 

Por circunstâncias da Vida, vivi cerca de 50 anos afastada da hipótese de ver cinema...

Hoje,  felizmente, já me posso dar a esse gosto...ou vou a uma sala onde o grande écran continua a ser fascinante, ou se a TV nos mostra algo que interesse, instálo-me no sofá e tiro o partido possível...

Foi o que aconteceu ontem...passou o filme A MISSÃO...

Já tem alguns anos, mas é uma obra que enriquece a minha cultura geral...e nunca é tarde para aprender...

Alias gira à volta da luta pela ocupação portuguesa e espanhola no séc.XVIII, do Brasil, tentando os Jesuítas a conversão ao catolicismo dos Índios Guarani.

A História já foi vivida, foi o que foi e já foi escrita...

Hoje resta um belo filme e uma bela música...

sinto-me:
publicado por Belisa Vaio às 22:53 link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 19.07.10

Outro exemplo de Vida!

http://familiadenazare.com.br/wp/nossaigreja/files/2009/11/ceu21.jpg

 

A Céu foi uma menina com uma infância muito humilde. Pais pobres, muitos irmãos...fez apenas a escola primária..

Lembro-me dela, muito discreta, com uns grandes olhos azuis, e de fita nos cabelos...

Era mais nova e,  portanto, não fazia parte do grupo das minhas amiguinhas de férias...

 

Agora, na madureza da Vida, encontro-me com ela, sempre que visitamos as nossas mães, ambas no Lar...

A Céu tem cancro no Pâncreas. Foi descoberto há um ano e não é operável. Apenas pode ir fazendo tratamentos que o ajudem a estacionar.

Ela casou, tem cinco filhos e sempre foi dona de casa..a vida dedicada a tempo inteiro ao bem-estar da família...

 

A doença é muito dolorosa e além do mal estar geral ela envelheceu, perdeu dentes, cabelo, que sei eu...mas não perdeu o sorriso!

Ontem, conversando com ela, recebi mais uma Lição de Vida!

Comentávamos sobre o sofrimento dos doentes com cancro e ela dizia que, por enquanto ía arranjando forças para ela e para os outros...

Ainda há dias, no hospital para mais um tratamento, animando outra colega doente, lhe pegou na mão e foram as duas pelo corredor fora..

O médico pergunta-lhe: O que é que faz? Isto é um milagre! Os seus valores estão a melhorar muito!

 

E eu perguntei-lhe: Como é que fazes, Céu?

Respondeu: Olhe...nem me lembro de mim...Estou sempre a fazer tudo para que os meus se sintam bem...e assim estou distraída...

Gosto muito de cozinhar, faço tudo com muito amor, gosto muito de fazer bolos e de inventar sobremesas...gosto de os ver felizes...

E todos os dias leio...gosto muito de ler e os livros têm-me ajudado muito. Não dispenso. Encontro sempre uma frase, uma mensagem que me ajuda...

 

Deus te ajude, Céu...

Não te vou esquecer, pelo testemunho que me dás.

publicado por Belisa Vaio às 07:08 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 09.07.10

Equilíbrio Instável...

http://www.umtoquedemotivacao.com/wp-content/uploads/2008/04/89495905_2007050406.jpg

 

 

Quando alguém cruza de rompante a nossa Vida, ou segue viagem e nos deixa um turbilhão de porquês, ou fica curioso de tal modo que nem pede licença p´ra ficar e, o nosso caminho passa a ter mais um Viajante...que nos interpela a cada passo!

Acontece comigo...

Bonito é ter consciência que essa viagem é para ser levada a bom porto, na ajuda mútua de uma caminhada difícil, porque cheia de pedras soltas, no aceitar que cada um  veja a paisagem com os seus próprios olhos, no cuidar das feridas do outro depois "daquele" trambolhão, na certeza de que hoje sou eu que ajudo na subida e no outro dia é ele que ampara na descida...

É dar ânimo num momento de fraqueza, é refrear o entusiasmo quando se quer chegar à beira do precipício...

É esperar quando o outro se atrasa...

É nunca o perder de vista...

É chorar e voltar a sorrir...

É sentir que se perdeu a monotonia da estrada em linha recta e que agora a condução deve ser muito mais atenta...

É deixar de fazer uma viagem estável, para passar a caminhar no desassossego de uma viagem instável...

Mas só  assim nos sentimos vivos!!

publicado por Belisa Vaio às 09:47 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 07.07.10

FELICIDADE

 

Sinto-me FELIZ muitas vezes...

Assim foi no domingo passado...

 

Amo a natureza,

a beleza da paisagem...

o rio que corre num  espelho de água,

a sombra das árvores,

o banco de pedra. romântico e  envelhecido,

a outra margem,

Santa Clara,

a ponte,

que sei eu...

o Parque da cidade,

da minha cidade de Coimbra...

publicado por Belisa Vaio às 22:54 link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro