De alma cheia...

É assim que me sinto: de alma cheia.

Agora que me encontro no novo ninho,  não paro um minuto! Nesta idade, depois de uma época menos boa e ainda em convalescença, só eu, com o meu espírito insatisfeito, é que se metia numa empreitada destas...a de mudar de casa!

Como a urgência de ter tudo nos trincos vive ao sabor das minhas opções diárias, tem dias que vou tratar de assuntos burocráticos, tem outros que posso saborear, ficando em casa e, com muito amor, ir dando um ar harmonioso aos espaços por onde circulo...

Hoje andei pelo 1º.andar. O sol a entrar a jorros, faz desta área uma zona de eleição. É aqui que fiz o meu aconchegante quarto de dormir e, ao lado, a minha salinha preferida a que gosto de chamar, como antigamente, sala de costura, mas onde tenho, além da minha máquina Singer, o meu querido computador, sem o qual já seria difícil viver!

Foi um dia de limpar, sacudir, pôr ao sol...de inverno...mudar, ver se fica bem, não, assim fica melhor, mas...valeu a pena!

Olho à volta e sinto-me em harmonia, vivendo um tempo de novas descobertas e emoções: Todas as peças, mesmo as mais simples , têm uma história, uma recordação. Ao olhá-las, ao tocá-las, a memória sorri com as lembranças e tudo volta a ter vida!

Mas ainda há muito que fazer! Nem sei se algum dia chegarei a dizer: a casa está pronta!

No entanto, também me dá muita satisfação andar constantemente a sonhar: ali ficará bem assim...aqui, talvez resulte desta maneira...tenho que pensar melhor nas cores...preciso fazer cortinas para as janelas das traseiras...quem me dera poder arranjar o terraço ...enfim...um dia de cada vez, como costuma dizer-se!

Por hoje...sinto-me muito feliz!

              

publicado por Belisa Vaio às 17:59 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito