Sábado, 03.07.10

Aposénior...e os Pastéis de Tentúgal

Hoje tivemos a nossa festa de encerramento das aulas...
Como sempre, a Directora, Drª. Leonor, proporcionou-nos um dia cheio de experiências, a que de outro modo, concerteza, não teríamos acesso.
Entre outras, a que mais me marcou, foi a visita a uma fábrica de Pastéis de Tentúgal...
Nós, que gostamos tanto de saborear aquelas delícias, não fazíamos ideia do trabalho que levam a fazer...
Como diz o senhor José Craveiro, etnólogo e contador de estórias local, é a única receita de pastelaria que não existe...não há pesos, nem medidas...só a experiência de quem os faz, desde o tempo das freiras do convento de Tentúgal, há mais de 400 anos...
A partir de hoje, prometo, vou saboreá-los com mais cuidado, agradecer ao Universo a sabedoria de quem os faz e acima de tudo...achar que são muito baratos, porque...por dinheiro nenhum eu me metia em tal empreitada...
Apenas uma pequena nota...
A massa,  feita apenas de farinha - finíssima - e água é estendida  à mão e no chão, em cima de alvos panos brancos.
Deve ficar tão fina, qual folha transparente de papel, através da qual se possa ler um livro!
Essas pequenas folhas de papel, são sobrepostas (eu pensava que era massa folhada, mas não é...eu vi!)  recheadas com um doce de açúcar, gema de ovo e água..o pastel enrolado e pincelado com um pouco de manteiga e utilizando para essa tarefa uma pena de galinha!
Que tal?

Aqui fica para a posteridade o testemunho do que digo atrás e para fundamentar a saudade nada melhor que a minha querida Balada de Coimbra, para ouvir em momentos muito especiais... 

Segunda-feira, 07.06.10

A Piteira e a tosse...

 

 

Quando há dias estive, com a Aposenior, de visita ao Castelo de Alcácer do Sal, não resisti a fotografar esta linda Piteira, que descaía pela encosta da  muralha.

Além de nunca ter visto uma Piteira tão grande, também não a conhecia em flor...Amei...

Mais ainda...senti uma enorme gratidão ao apreciar tamanha beleza e ao reconhecer os seus benefícios na cura da Tosse Convulsa ou Coqueluche! Eu que o diga!!

Foi assim...Quando eu tinha seis anos, aí por 1955/56,  grassou em Portugal uma epidemia dessa famosa tosse - no mau sentido - é claro...

Além de ser muito contagiosa era de muito difícil tratamento...

Sofri muito, porque os ataques de tosse eram muito frequentes, dolorosos e chorosos...para criança como eu...magricela e com poucas defesas...

Bem, lembro-me que toda a gente sugeria remédios, ou da farmácia ou caseiros, lembro-me de ir com o Tio Benjamim e os primos, para os pinhais, respirar ar puro e apanhar flores de pinheiro...

mas...nada...

Eis senão quando alguém sugeriu: Xarope de Piteira!

Abençoado Xarope! Nunca mais me esqueci do alívio que foi, porque a tosse acabou logo!

Haverá receitas mais completas, mas basicamente foi assim:

Um folha de piteira...como tem muitos picos é preciso ter cuidado para não se magoar...talvez tentar limpá-los primeiro.

Depois, abrir ao meio, no sentido do comprimento.

Rechear com açúcar, colocar as meias folhas uma contra a outra e atar com um fio, para voltar a ficar unida.

Então pendurar a folha e deixar escorrer o suco que se vai formando, para dentro de uma taça. Está feito o Xarope.

Lembro-me vagamente que se assemelhava a clara de ovo...

E FOI REMÉDIO SANTO !!!

publicado por Belisa Vaio às 22:10 link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 04.06.10

Sabedoria do Povo...Sabedoria de Deus

http://gardenproject.files.wordpress.com/2007/04/petunias.jpg

 

 

Com o Verão a chegar, acordo cada vez mais cedo e durmo cada vez mais tarde...

Então há pouco, lembrei-me de um "ditado" português que diz:

 

DEITAR CEDO E CEDO ERGUER...DÁ SAÚDE E FAZ CRESCER !...

 

Lembro-me de que, quando era criança me dizerem isto muitas vezes...quando a chegada do sono resistia à vontade da brincar...e era preciso ir dormir!...e no outro dia estar esperta para a escola!..

E funcionava!

Claro, uma criança tem esse desejo de ser Grande depressa e então...lá se ia pr'á caminha, sem resistência, sonhando que no outro dia se acordava com mais uns centímetros!...Santa inocência?...

 

Hoje em dia a Vida é tão diferente...até para os mais pequenos...

Esta receita tão simples e saudável,  troca-se por imensas actividades extra escolares, por hormonas e vitaminas, ...por alimentação errada e as crianças, que mal têm tempo de brincar, quando vão dormir, tarde e a más horas, já vão tão cansadas que nem o repouso lhes faz nada.

 

Aos adultos, também é de difícil aplicação...Só a 50%...

Quem é que se pode deitar cedo? Depois de um dia de trabalho fora, a casa e a família ainda esperam muito de nós e, até aquela novela que gostamos de ver, passa cada vez mais tarde...

Mas levantar cedo, sim...isso tem que ser, que o alarme do relógio não pára de tocar...

 

Bem...eu que já fiz as pazes com as horas do meu dia - e também já parei de crescer há muitos anos - recomeço a dar razão ao tal "ditado"...

Acordei cedo e aqui estou a dizer que agora, depois desta pequena meditação, vou abrir as janelas, deixar entrar o ar puro e fresco da manhã, ver como estão as petúnias da varanda e ouvir alguns passarinhos que ainda restam por aqui...

À noite...logo se vê...

 

P.S. Este novo TAG, dedico à minha nova Amiga Bete, autora de

http://intercambiando.blogs.sapo.pt

 

publicado por Belisa Vaio às 07:34 link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

mais comentados

links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro